Adoro fotos

Remexer em álbuns e caixas, reviver momentos bons.

Rever caras que nunca nunca se esquecem.

Às vezes ainda consigo sentir o cheiro das coisas, dos bolos de aniversário, dos dias no fornelo a apanhar uvas, do lagar quando as estava a pisar… tantos outros cheiros estão na minha memória.

A minha infância foi feliz, com os verões junto ao mar… na verdade era mesmo dentro do mar que eu estava bem.

espero um dia que a minha filha partilhe com o irmão e com os primos aquilo que eu partilhei (e ainda partilho) com os meus: o amor!

Eu é mais imagens

Não tenho tido tempo nem pachorra para vir aqui escrever.

A vida passa a velocidade cruzeiro e não consigo acompanhar todas as coisas a que me proponho.

Mas como sou uma apaixonada por fotografia acabo por conseguir congelar alguns momentos especiais.

 

 

São estas as coisas que enchem o meu coração.

Olha a barriguinha

Um dia destes a minha prima perguntou-me se eu já tinha feito uma sessão de fotográfica de grávida, e isso fez acender aqui uma luz.

Se na primeira gravidez tirei fotos (na verdade tirou o Mário) em vários momentos da gravidez e hoje conseguímos recordar todo o percurso do crescimento da barriga. Desta vez não tenho 1 foto decente do processo. Sempre ouvi dizer que no primeiro filho fazemos tudo, fotos, albuns, videos e mais não sei quantas coisas. Já do segundo nem por isso. Confirma-se o mito, desta vez começou o desleixo logo na gravidez.

Captura de Tela 2016-07-23 às 14.48.16 Captura de Tela 2016-07-23 às 14.49.01 Captura de Tela 2016-07-23 às 14.49.28

 

 

 

 

A verdade é que se eu tivesse metade do glamour que têm estas princesas não pensava duas vezes em tirar fotos. Já eu ou estou com uma roupa esquisita e que me faz parecer uma lontra, ou o cabelo está um terror ou tenho a cara cheia de manchas e borbulhas.

Não há photoshop que me salve!

Saudades

Ai as fotografias

2018-01-25 18.23.39

Adoro fotos, álbuns, quadros e molduras com fotos. Adoro também tirar fotografias, não sou muito prendada, mas desde que a modelo principal é a Madalena é difícil errar. Isto e muito bom e muito bonito, mas também e muito mau porque acabo com CENTENAS de fotos no meu computador e no meu telemóvel, que ocupam montes de espaço. Não consigo apagar muitas fotos do meu telemóvel de seguida pois parece que estou a apagar pedaços de história. Eu sei é só parvo! Uma forma que eu tenho de contornar isto é imprimir as fotos e colocá-las em álbuns.

Isto era tudo muito bonito e muito fácil quando se tratavam apenas de fotos minhas e do Mário, mas a música é outra desde que a Madalena nasceu. Tenho para o primeiro ano dela 2 ou 3 álbuns de 300 fotos, com muitas fotos que são apenas pequenas variações umas das outras mas não consegui escolher menos. À medida que ela foi crescendo e a era das fotos do telemóvel veio substituir o uso da máquina também diminuiu o numero de fotos impressas e guardadas em álbuns. Na verdade ainda tenho MUITAS para imprimir e outras tantas para arrumar, mas o desejo de congelar momentos para a eternidade em fotografia não diminui.