Num sopro

O ano está a chegar ao fim.

As luzes e decorações de Natal estão a lembrar-me disso onde quer que eu vá.

Se por um lado eu quero chegar ao Natal e ao final do ano e festejar em família, por outro dou por mim a pensar mas como é possível que o ano de 2021 esteja a chegar ao fim?

Não sou de fazer balanços ou até mesmo promessas/projetos para o ano que está a chegar.
Está mais que provado, que no meu caso é perder tempo e deitar palavras ao vento.

Cada vez estou mais convencida que é o certo, pelo menos para mim, que mais vale viver o dia a dia, que mais vale saborear o momento e viajar consoante o vento.

Se o vento mudar de direção, em vez de lutar eu ajusto as velas e aproveito o vento para seguir viagem, com outro rumo é certo, mas o destino será sempre a felicidade.

Eu não tenho projetos, tenho sonhos…

Alguns dos sonhos que tinha “na minha lista” já foram cumpridos mas há sempre outros a surgir e muitos outros que, ainda, não foram realizados.

Há uma coisa que nunca me esqueço mesmo que os dias passem a correr, é de louvar e agradecer… Nada seria possível sem ele o AMOR…

O AMOR será sempre aquilo que me move e com toda a intensidade que eu sou.

Para o bom e para o mau…

Haja água

Pouca coisa ocupa este menino como um jarro com água.

Dias longos e quentes dão para tudo até para fazer cházinho para a mãe.

Piscinando

Se está calor metermos os miúdos de molho…

Acho que temos que montar a piscina grande para os pais (ou pelo menos a mãe) ter direito a refrescar-se também.

Olhando para a foto até parece que eles são dois amores um com o outro, não se deixem enganar eles só concordam numa coisa: dar cabo do juízo da mãe!

E agora férias

Hoje a minha filha terminou o seu primeiro ano de escola.

Foi uma viagem do caraças. Ela esteve sempre à altura do desafio. Mesmo quando nos fecharam novamente em casa e ela teve que passar ter aulas online.

Ver a minha filha entrar naquela escola todos os dias, na “mesma” escola onde eu também já estudei é algo de mágico.

Ver tudo aquilo que ela aprendeu este ano deixa-me completamente fascinada. Nunca ela se queixou de ter trabalhos de casa ou de as aulas serem uma seca. Lá vira o dia eu sei mas por agora posso dizer que ela gosta mesmo da escola.

Agora venham as férias, os horários flexíveis, os dias de brincadeira, os dias de praia, a aldeia colorida e sei lá mais o quê.

TU MERECES TUDO FILHA.

A mãe está babada e ainda se pergunta onde foi parar a minha menina pequenina…

Dinossauros!!!

About yesterday…

Os miúdos estavam loucos e os pais levaram uma tareia.

Mas pensavam inocentemente que os miúdos iam desmaiar quando chegassem à cama.

ERRADO!

Eram quase 22:30 quando eles adormeceram.

Eles estavam tão eufóricos que só queriam falar de dinossauros, ser dinossáuros, brincar com dinossauros.

Ela só perguntava quando voltavamos e fazia planos para uma próxima visita.

Verdade seja dita, foi um dia fantástico!