Eu

Eu pelos olhos/mãos da minha filha.

Enquanto eu mudava a roupa toda ao Pedro ali mesmo dentro do carrinho porque o xixi transbordou (lá se foi o look giro da festa) , ela resolveu usar o meu tlm e tirar selfies e no meio delas estava esta.

Estou feliz, mesmo tendo de mudar o puto dos pés à cabeça no meio de uma festa dentro do carrinho e de muita confusão. Mesmo com a minha filha a moer-me a cabeça porque queria voltar para casa pois já antevia os tão temidos foguetes.
Mesmo o meu marido tendo saído só para ir ao carro e nunca mais voltar.

Na verdade o que eu quero dizer é não estou feliz eu SOU feliz.

Porque tenho a graça de passar por estas coisas todas… Porque tenho dois filhos (que às vezes me fazem perder a cabeça) e um marido (que às vezes também me faz perder a cabeça). Porque tenho a MINHA família que é o meu tesouro.

Obrigada Senhor por tudo o que me concedes. A única coisa que te peço é saúde para cuidar destes 3 pestinhas.

#trapices #vidademae #maededois #familyfirst

Toca a meter as mãos no barro

Podia dizer que foi o meu filho de 16 meses que fez a pedido da educadora. Porque toda a gente sabe que os nossos filhos são sempre mais prendados que os filhos dos outros.
Mas não foi mesmo aqui a mãe que esteve a fazer noitada a fazer esta linda obra de arte para entregar na escola com 3 dias de atraso.
O pedido foi um animal da quinta feito em barro para ser incluído no presépio coletivo da escola.porco.jpg

Ora bem todos aqueles anos a brincar com plasticina tinham que ter alguma utilidade!

Pumba saíu um porco 🐷!

 

Pois é, como uma desgraça nunca vem só chegou a vez da Madalena.  A tarefa dela é mais exigente pois teria que fazer com o quadrado de barro que lhe deram uma lavadeira.

Leram bem, uma L A V A D E I R A!!!

A minha reação quando a educadora me disse o que era suposto fazer com o aquele quadrado de barro foi: E não quer sugerir algo mais complicado porque eu acho que uma lavadeira é simples demais.

A Madalena não se deixou intimidar pela tarefa pedida. Fez um plano em papel (que infelizmente eu não fotografei e como acabou todo sujo e foi parar ao lixo).

E eu que sou mais dos trapos pensei, tenho que dar a volta ao problema de outra forma. Fui à minha caixa dos trapos e fiz uma trouxa e um avental.

lavadeira.jpgAs duas juntas moldámos o barro e o que saíu foi a bela lavadeira que vêm aqui na foto. Na verdade eu deixei a Madalena criar o que bem quis e apenas coloquei os reforços com arames e palitos e depois prendi a trouxa e o avental com alfinetes.

Eu não vou ganhar o concurso das mães (que todas nós sabemos que existe mesmo que não oficialmente), mas digo-vos a minha filha já ganhou o da lavadeira mais bonita e elegante!

 

 

Feliz Caminhar…

Nunca escondi a minha fé e aproveito todos os motivos para dizer que sou Catequista.

Faz dois anos meti-me numa aventura, se assim o posso dizer,  fazer o curso geral de catequistas. Para quem não sabe no que consta são 3 anos de formação, 2 dedicados à teoria onde aprofundei os conhecimentos relacionados com a Doutrina, Catequética, Pedagogia e Psicologia e um ano dedicado à prática.

Fui convidada pelo Pe. Rui Gouveia a escrever para o jornal da diocese de Setúbal (estou mesmo importante) e as minhas palavras foram as seguintes:

Sou catequista na paróquia de Nossa Senhora do Livramento – Sobreda há cerca de 20 anos. Ao longo destes anos procurei fazer formações e até já tinha feito o curso de iniciação para conseguir estar preparada para dar catequese. O CGC surpreendeu-me porque mesmo antes de estar terminado, já conseguiu abrir caminhos e a fornecer-me ferramentas importantes para dar catequeses melhores.

Dois anos, parece muito tempo, mas passou num instante e aquelas horas que passámos todos juntos serviram para nos enriquecer como catequistas e como cristãos. O papel do catequista e objetivo da catequese é colocar o catequisando em comunhão com Jesus. O catequista precisa de todos os recursos e ferramentas que o CGC lhe dá, mas, mais importante que isso ele tem que os viver no seu dia-a-dia.

A catequese não pode ser feita de discursos sobre teorias, que podem ser interessantes ou não, mas sim da mensagem de Jesus Cristo feita na nossa vida. E é porque acredito e amo a Jesus Cristo que quero cada vez mais conhecê-lo e dá-lo a conhecer aos outros. A partilha de experiências, o convívio e os momentos de oração e celebração entre os catequistas das diferentes paróquias e os diversos formadores, do meu ponto de vista, ajudou-nos a crescer não só como catequistas, mas também como cristãos. “

E porque estou hoje a escrever sobre isto?

Porque hoje é o arranque oficial do terceiro ano e eu estou num misto de medo e ansiedade, parece parvo para o comum dos mortais, mas esta sensação de estar a ser avaliada sempre mexeu com o meu sistema nervoso.

Mas querem saber, basta-me pensar que me propus a caminhar 20 Km a pé a caminho do Santuário de Fátima sem ter feito qualquer preparação física e a coisa correu MUITO BEM. A caminhada é dura, o dia seguinte custou a andar, mas a recompensa não tem medida. Assim será com o ano de estágio do Curso Geral de Catequese.

Uma caminhada que só me trará coisas boas. 

 

 

 

Foi bom…

Mas está na hora de voltar à realidade.

Que também é muito bom.

E ter momentos destes só depende de nós e da nossa vontade de fugir da rotina.

Como é pai alinhas nas minhas aventuras?

Vamos fugir mais vezes?

Temos é que levar as crianças. 😁

Viva a vida do campo

Legado de várias gerações.

Árvores de fruto…

Oh mãe como eu gosto da vida do campo.

#trapices #vidademãe #mãe #mãededois #mãeblogger #feliz #filhoslindossãoosmeus #mom #mother #maededois #playtime #instaphoto #instamom #motherhood #motheroftwo #talmaetalfilha #mulher #baby #happydays #loveofmylife #happy #vivaavidadocampo #amoras #escurquela