Ora dá cá dois!

Ontem foi dia de festa… dentro das regras que este tempo louco nos obriga. Não podemos convidar todos os familiares e amigos como gostamos de fazer.Mas isso não nos impediu de celebrar.
O tema da festa escolhido foi o Pocoyo. O Pedro adora-o e ver esses desenhos é muitas vezes a única forma de o convencer a comer ou a parar de chorar. Bendita Netflix. A Madalena também é uma fã destes desenhos animados, por isso foi ouro sobre azul.
Confesso-vos que não estava com espírito para festas, na verdade até estava com mais vontade de chorar do que sorrir. Estava melancólica e sem vontade de fazer nada. Eu adoro festejar, estar com a família e amigos, adoro fazer churrascos, de juntar todos em torno da mesa recheada de comida e bebidas frescas. Este ano isso não ia acontecer…

O meu humor mudou quando a minha filha me perguntou se não íamos enfeitar a sala para a festa do Pedro e cá dentro fez-se click. Ela quis decorar a casa para fazer uma surpresa ao irmão, tal como eu costumo fazer com ela. Ela até permitiu e colaborou na decoração com balões.

Quando o irmão acordou a sesta e veio para a sala ela gritou SURPRESA!!!

Foi o inicio da festa! Desde desse momento houve música, dança, comida, bebida, gargalhadas e boa disposição.
Não celebrámos como costumamos fazer, mas também não deixámos que este covide dum raio nos roubasse o dia e a alegria.
Ele nunca se vai lembrar que este ano foi diferente, a irmã recordará a festa que ela organizou e eu vou-me lembrando que eles crescem rápido demais e que tenho que aproveitar TODOS os momentos.

Dia Mundial dos Avós

Ora bem, hoje o meu calendário achou por bem avisar-me que no próximo dia 26 de Julho é dia dos avós. E eu que sou uma pessoa muito boa achei por bem avisar-vos também que este dia se aproxima.

Agora vamos lá todos puxar pela cabeça e pensar qual será o melhor presente que podemos dar aos avós este ano. Partilhem lá as vossas ideias comigo, porque eu estou a pensar em oferecer-lhes os 2 netos de presente e fugir assim de fininho…

Os meus patinhos

Uma das coisas que me dá mais prazer é ver os meus filhos a brincar. Se brincarem os dois juntos sem choros e gritos pelo meio melhor ainda. Espero pelo dia em que isso aconteça, por agora é vou gerindo como posso toda esta dinâmica.

O Resultado final

Não vos mostrei o resultado final de uma tarde bem passada entre mãe, filha e neta. A neta meteu as mãos na massa e ficou satisfeita em 5 minutos. Enquanto foi só ir adicionando os ingredientes ela estava toda satisfeita, mas quando chegou a vez dela de meter as mãos na massa a conversa foi outra. A sua desculpa para desistir ao final de 5 minutos foi que não tinha força suficiente para amassar, que o nível de força necessária seria um 7 mas ela só tinha 6…

Não importa, a memória está criada, o bichinho está lá e quem sabe um dia ela também irá passar pelo o mesmo com os seus filhos.

A bôla estava um espanto, confesso que cada vez que ia à cozinha tinha que comer mais um bocadinho. A Madalena que costuma ser uma esquisita nestas coisas de comidas novas (que neste caso não era nova, mas que nunca se sabe se ela está disposta a comer ou não) depois de comer o primeiro bocado ninguém a conseguia parar.

Páscoa, tempo de recomeçar, de renascer e de estar com aqueles que amamos.

Cada um de nós só tem que arranjar a melhor forma de o fazer!

Trabalhos manuais ao Kilo

Estes dias em casa obrigam-nos a arranjar estratégias para ocupar as crianças, como todos já sabem.

A escola dos meus filhos só mandou uma proposta de trabalhos a fazer na segunda semana de distanciamento social, o que fez com que eu fosse obrigada a arranjar coisas para ocupar a Madalena.

Se nos primeiros dias toda eu era ideias e vontade de “fazer coisas” ao fim de 28 dias a coisa já começa a ser complicada.

Não só para mim, mas também para a Madalena. Já tudo é um aborrecimento… Ela que adora pintar e fazer desenhos já nem quer saber das tarefas que a educadora mandou para esta semana.

Ela que adora dançar não quis saber de umas aulas em directo que lhe meti na tv… disse-me com o ar mais aborrecido do mundo: Eu já sei dançar, para que quero eu aulas.

Qual é a coisa que a deixa feliz (pelo menos por agora)?

O FROZEN!!!

Por ela estava o dia todo a ver o Frozen 2, e a cantar MUITO MAIS ALÉMMMMMM!!!

Já eu estou muito mais além… porque parece que perdi o cérebro num qualquer canto desta casa.

Se isto dura muito tempo ainda me vão a ver a mim também a cantar também aos gritos MUITO MAIS ALÉMMMMM!!!