Vou poupar-me

Sempre que iniciamos um novo ano, pensamos sempre em resoluções para o ano que está a começar. Eu nunca fiz listas de coisas, e nunca pensei em 12 desejos para pedir quando dão as 12 badaladas da meia noite. Mas uma coisa eu já percebi que é algo que sempre desejo para mim e para os meus: felicidade.

Estamos a viver um tempo que não é fácil para ninguém. Mas uma coisa eu tenho a certeza, e vou continuar a ter por mais tempo que passe. Eu tenho que estar bem para poder cuidar daqueles que amo. Se não for assim eu apenas consigo sobreviver e o que eu quero é VIVER.


Decidi, já à alguns dias mas ainda não tinha tido oportunidade/vontade de vir aqui tornar isto oficial. Vou poupar-me!
Vou colocar dinheiro de parte para investir em mim e em coisas que eu gosto ou que me fazem sentir bem. Vou tirar tempo para investir em mim. Vou usar este exercício para me ir lembrando que tenho que me poupar.

Preparei um conjunto de papeis com números de 1 a 10 que vou dobrar e colocar dentro de um frasco e sempre que tiver um dia daqueles merdosos, até ao dia do meu aniversário que é em maio, tiro um papel. O número que estiver lá será o valor que eu tenho que colocar de parte para investir em mim. Como não tenho sempre dinheiro físico sempre comigo, porque com esta coisa do covid e confinamento os meus pagamentos são quase 99% das vezes feitos com cartão ou MBWay, tenho que arranjar uma forma de colocar o dinheiro separado. Por isso vou fazer outro pote onde coloco os papeis para depois saber qual o valor a usar.

Cada vez que tiver que ir tirar um papel vou-me lembrar que tenho que pensar em mim e poupar-me. Não sei se isto vai funcionar, mas daqui a um mês volto a fazer o balanço da coisa.

Façam coisas por vocês, tirem tempo para investirem em vocês. Quem é mãe e pai sabe bem como é difícil não colocar os filhos no primeiro plano. Eu ando a tentar não o fazer à 7 anos e não estou a conseguir, na verdade acho que vou conseguindo por frações de segundo e por isso é que me estou a propor a este desafio. Porque preciso poupar-me.

Mar

Mar

Aquele abraço que preciso para conttinuar, e este ano ainda não o fui ver.

Certamente não será este mês que isso vai acontecer. Estou desejosa que o covid dê tréguas para poder levar os meus filhos a passear onde g bem nos ser na veneta.

Lembro com muita saudade as nossas idas à praia. Há lá melhor parque de diversões do que a praia?

O sentimento de medo paira em minha volta. Cada dia que envio os meus filhos para a escola penso no quão grande é a possibilidade de eles apaharem o bicho e quais as consequências disso.

O cerco está a fechar e todos (ou quase todos) têm o conhecimento de alguém que já teve ou ainda tem covid. Senhor olha por nós

Here is were I clear my head, but because we are going to have a lockdown again I have to wait to see the sea again.

Limpar

Sou só eu que levo uma vida inteira sempre a limpar e continua tudo sujo?

Esta carpete é o maior dos meus pesadelos, NUNCA está limpa.

É por isto que eu não sou uma verdadeira blogger e influencer da vida! 😂 Elas têm todas as coisas sempre todas arrumadas e limpas! 🤷

It looks like it is going to be a traffic jam.

Dia

Hoje foi o dia em que a nossa surpresa chegou ao seu destinatário.

Estes foram enviados ainda em 2020 e feitos propositadamente para cada um dos destinatários. A Madalena idealizou e executou cada um dos postais.

Eu preenchi algumas partes e fui levar aos correios.

Nós fomos felizes a fazer os postais e esperamos que quem os recebeu que tenha tanta ou mais felicidade.

O amor é para ser espalhado e enquanto houver covid esta é mais uma forma de o dar aos outros.

Made with love. ❤️

Comida

Comida.

Sempre tive uma relação amor ódio com ela.

Adoro comida, fazer e comer.

Mas também como já o disse muitas vezes eu como os meus problemas.

Trabalhar a partir de casa faz com que eu esteja mais próxima do frigorífico e da dispensa e isso já se fez notar na balança.

Dietas para mim não servem não porque não consiga emagrecer, mas porque so de pensar que não posso comer isto ou aquilo da vontade de viver aumenta.

Enfim passará por alterar hábitos gradualmente e tentar conter melhor, estar mais afastada do frigorífico e da dispensa. Tudo isto acompanhado de vontade de me mexer e desanuviar a mente.

Resolução de novo ano não é comer melhor, mas sim cuidar de mim e isso vai-se refletir na minha forma de comer.

Sea food rice, the portuguese way!