Trabalhos manuais

Mais uma etapa estou a adorar o resultado final. 

Do you have a dream? ou já me deixavam dormir tá?

Ando a dormir mal. É um fato, desde que engravidei o meu sono nunca mais foi  o mesmo. Já tinha falado disto aqui antes. Mas agora as coisas andam a passar do limite. Tenho tido sonos bastante perturbadores e com bastante frequência. Às vezes até acordo assustada. Bem sei que tenho andado sob muito stress no trabalho e com o aproximar de mais uns dias completamente afastada da minha M., mas isto anda a deixar-me a bater mal.

Um dia sonhei com dentes, é só disto que me lembro. Não sei se estará associado às minhas idas ao dentista mais frequentes por ter uns problemazitos para resolver. Eu tenho um bocadinho de pavor do dentista, mas nem foi com dentista que sonhei, foi com dentes. É só do que me lembro de acordar assustada e pensar dentes pá!!! Fui ver na net o que poderia significar sonhar com dentes. Apareceu de tudo deste alguém que podia morrer, de um nascimento na família e mais não sei quantas coisas… fiquei na mesma.

Outro dia sonhei que tinha ido a um casamento com o marido, nem me consigo lembrar que havia M. ou não. E não sei o que aconteceu entretanto que eu estava a ligar para ele e ele diz-me estou aqui a comer na casa do meu pai. Ora eu super irritada digo-lhe mas qual é a tua vai-te embora deixas-me aqui com estas pessoas  que eu não conheço de lado nenhum e vais enfardar para aí? E pego nas minhas coisas e desato a correr… e depois acordo com a sensação que alguém tinha morrido… uma sensação de perda e desespero, de abandono e de revolta ao mesmo tempo. Bolas eu estava a dormir… O que é isto. Olho para o lado e ele não está lá… Estava na sala ainda a ver TV.

A noite passada sonhei que estava não sei onde que havia água e ondas. Estava com a minha mãe, acho eu já não tenho a certeza. E alguém pergunta pelo cão e eu digo que anda por aí a brincar. Nisto vem uma onda e trás o cão todo prostrado com a língua de fora, morto penso eu! Entretanto eu pego nele e ele reage e nisto acordo e lá está ele deitado em cima das minhas pernas como em todos os outros dias.

Bolas pá assim não vou lá… Estou a dar em doidinha

O Carro do Pai

Ontem fui ao IKEA trocar um móvel que o marido trouxe enganado e que só custou mais 35 do que eu queria. Mas isso é outra história. Fui de pendura, coisa que agora é raro porque é no meu carro que está a cadeira da M. e é mais simples ser eu a conduzir do que andar a trocar a cadeira. E verdade seja dita eu gosto muito de conduzir. Tive oportunidade de ir a olhar para os outros carros com outros olhos, não é que não olhe para eles quando sou eu a conduzir. Então ao passar por um carro com um para-sol no vidro lateral traseiro com uma Minnie pensei que fofo que isto ia ficar no meu carro (pois os que tenho são pretos e aborrecidos). Até aqui tudo bem! Quando acabamos de ultrapassar o carro vejo que o condutor é um homem, super másculo e bem parecido. Claro que me desmanchei a rir.

Lá dei por mim com os pensamentos a vaguear… Então um homem super-másculo com uma Minnie no carro só pode ser pai e as figuras o que os pais fazem pelas filhas. O seu símbolo de masculinidade marcado com a delicadeza da sua filha. Só os fazem mais atraentes aos nossos olhos, pelo menos aos meus fazem. Não há nada mais delicioso que ver o meu marido a brincar ao caiu com a M., a dançar como o panda ou a fazer qualquer outra figura ridícula só para a entreter. É nestes momentos que eu tenho a certeza que não podia ter escolhido melhor pai para a minha filha. É nestes momentos em que dou por mim a pensar como eu vos amo. Mas este sentimento de amor pelo homem pai também é despertado em mim quando vejo outros homens pais a tomar conta dos filhos e a brincarem com e como eles.

Bolas estou mesmo lamechas…. raios parta o para-sol da Minnie que me levou a pensar estas coisas.

Cabeleireira: Valeu mesmo a pena

Hoje fui à cabeleira cortar a franja que já estava que parecia um adolescente rebelde. Sabem como são aqueles rapazes que usam a franja comprida para tapar a cara e depois têm que andar com a cabeça de lado para verem onde põem o pés.
Aproveitei e cortei um bocadinho das pontas que estavam espigadas, nada de drástico, e fiz um desbaste no cabelo todo. Isto do desbaste, ou que raio isto se chama, é um bocadinho assustador. Eu explico esta técnica é usada em cabelos como os meus que são muito volumosos e em grande quantidade e passa por cortar apenas alguns fios do cabelo. Ora como a mulher não ia andar a escolher mechas de cabelo para cortar tem uma tesoura que corta em apenas alguns pontos. A primeira vez que fiz isto ia morrendo de susto, ela pega na tesoura e dá um um corte aí a 5cm do couro cabeludo. Ela já me tinha explicado como ia funcionar mas mesmo assim naquela fracção de segundo pensei e se ela se enganou na tesoura vou ficar com uma falha enorme!!! Adorei o resultado, como tenho menos fios de cabelo por cm quadrado de cabeça o cabelo cai mais e fica mais bonito. Ah ATENÇÃO este procedimento só por ser feito de 6 em 6 meses.
Venho eu toda contente para casa e encontro o marido à porta que me diz:”estás diferente.” E eu respondo: “cortei a franja!” Ah valeu mesmo a pena só pelo elogio que o meu marido me fez! (NOT!). Para a próxima pinto o cabelo de azul ou amarelo pode ser que assim tenha direito a um elogio decente.

Mais uma conquista da M.

Eu bem digo que ela está a crescer rápido demais. Além de abrir a porta de casa agora arranjou uma saída de emergência. Estou tramada!