Tenho saudades

Estar grávida e o cansaço aumentado por estar a “fabricar” um pequeno ser humano obrigou-me a parar com as minhas aulas de zumba. Ainda consegui frequentar as aulas da minha querida Natacha até aos 4 meses e meio, com a devida autorização da minha médica, mas acabei por desistir porque como as aulas eram às 20h30 eu já estava super cansada e não conseguia sequer sair de casa.

Mas não passa um só dia que eu não pense: que bem que me ia saber uma aula de zumba. Daquelas em que ainda estamos a meio e já estamos prestes a falecer. Chego mesmo a pensar um dia destes apareço com a minha pança na aula. Mas chego ao fim do dia e só me apetece estar é quieta…

O bicho vive cá dentro, mas por agora tem que se contentar com umas danças enquanto faço o jantar…

Me time

Cada vez mais preciso de tirar um tempo para mim. Tempo para fazer apenas coisas que me façam sentir bem! Naquele momento e depois dele acabar.

Hoje foi dia de zumba o meu passatempo favorito. Eu odeio fazer exercício físico, correr nem pensar, mas as aulas de zumba enchem-me as medidas. Já faço zumba à 6 anos, parei apenas 8 meses porque engravidei. Cada dia que passa gosto mais, talvez porque cada vez tenho mais facilidade em apanhar as coreografias ou cada vez menos me preocupo com os enganos. Aqueles 50 minutos, que às vezes parecem mais 50 horas, servem para eu exorcizar os meus demónios.

Aprendi a gostar de comprar roupas de desporto e a gostar de ir toda catita. Hoje foi um dia bom, retornei às aulas depois de parar 2 semanas por incompatibilidade de horários. Mas foi um dia bom porque não passei o tempo todo a olhar para o espelho a ver se a barriga se notava, se estava mais gorda. Pelo contrário, olhei para o espelho e vi uma mulher feliz com o corpo que tem agora, sei que ainda vai mudar com o passar dos anos mas isso não me importa.

Deixei-me levar pela música e dancei até ficar sem fôlego e vermelha que nem um tomate. Esta última parte não é nada difícil porque após 2 músicas já estou equipada ao nível da fronha para qualquer jogo do glorioso, basta só meter as riscas brancas.

Foi um dia bom porque consegui calar as vozes do meu cérebro que me ditam horários e tarefas para fazer e que me obrigam a estar sempre online que me dizem: “estas a fazer figura de parva”.

Hoje fui eu, a música e o espelho.

Hoje dancei para mim…

Zumba vs BodyAttack

Eh pá tenho mesmo que falar disto. Eu inscrevi-me num conhecido ginásio que vai abrir aqui na zona o meu principal objectivo são as aulas de grupo porque odeio máquinas. Já vi que eles não têm a minha amada Zumba, mas não importa não pretendo deixar as minhas aulas com a fantástica instrutora que tenho. Adoro-te Natacha! Ao passar pelas aulas disponíveis no ginásio deparei-me com a tão falada bodyattack. Pelo que vi nos videos eles parecem os parolos que não sabem dançar então fazem uns movimentos muito direitinhos e super “duros”. hum… não sei se ma conseguem conquistar. Repetições sem fim do mesmo movimento não é mesmo a minha onda. Vou experimentar mas vai ser difícil substituir ou igualar a minha ZUMBA!!!!

Nota Mental #10

Não voltar a cair na conversa do marido que diz que até podes comer um folhado de alheira antes de ires para a Zumba porque ainda faltam muitas horas. Pá porra! Estive a aula toda a arrotar a alheira e com uma azia dos infernos. Bem feita quem te manda ser lambona!